10.30.2008

30/10/2008 Dia Do Comerciário - Registro e Homenagem de Arnaldo Faria de Sá


O SR. ARNALDO FARIA DE SÁ - Sr. Presidente, permita-me fazer um registro.
O SR. PRESIDENTE (Osmar Serraglio) - Pois não, Deputado.
O SR. ARNALDO FARIA DE SÁ (PTB-SP. Pela ordem. Sem revisão do orador.) - Senhor Presidente, Senhoras e Senhores Deputados, hoje, dia 30 de outubro, comemoramos o “Dia do Comerciário”. A história dos comerciários começou a ser construída em 1908, quando Turíbio da Rosa Garcia e alguns companheiros criaram a União dos Empregados do Comercio do Rio de Janeiro. Naqueles duros anos, a exploração e os abusos praticados pelas empresas retratavam condições de trabalho praticamente escravo. Muitos chegavam a dormir no emprego, sem tempo para voltar para casa após jornadas de mais de 16 horas diárias. Os comerciários eram obrigados a cumprir jornadas de trabalho superiores a 12 horas diárias e trabalhar aos domingos e feriados sem direito a folga, além de conviverem com a ameaça de demissão, caso reclamassem desse regime de servidão. O espírito de luta e a determinação daqueles companheiros comerciários - que foram os primeiros a se indignarem contra a exploração dos patrões-, através de gerações, vem inspirando e renovando a luta dos trabalhadores comerciários em busca de novas conquistas, maiores salários e por melhores condições de trabalho e de vida. Em 29 de outubro de 1932, alguns companheiros Caixeiros da Rua Carioca, Gonçalves Dias, Largo São Francisco, Rua Ouvidor e Adjacências aglomeraram-se no Largo da Carioca, na Galeria Cruzeiro e organizaram a histórica Passeata dos 5.000 até o Palácio do Catete, que era a sede do Governo Federal. O volume de gente foi aumentando até chegar o pessoal do Lloyd Brasileiro, da Costeira (que eram sócios da União dos Empregados no Comércio do Rio de Janeiro), os Ferroviários da Central do Brasil, o pessoal da Ligth, os Bancários, os Professores e os Jornalistas, que foram juntando-se e marcharam para o Catete (Palácio do Governo Federal). O então Presidente da República Getúlio Vargas recebeu da massa de trabalhadores na sacada do Palácio, suas reivindicações, que eram entre outras a Redução da Jornada de Trabalho e o Direito ao Descanso Semanal Remunerado aos Domingos. No dia 30 de outubro comemoramos a data consagrada ao Comerciário, dia de comemoramos as grandes conquistas do passado e do presente e que, ainda hoje, permanece a luta pela manutenção dos direitos conquistados. O decreto-lei 4.042/32 foi publicado no Diário Oficial da União em 30/10/1932, por essa razão 30 de outubro é o "DIA COMERCIÁRIO". Saúdo e cumprimento Senhor Presidente, Senhoras e Senhores Deputados, o Senhor Ricardo Patah, Presidente do Sindicato dos Comerciários de São Paulo; Senhor Presidente, e em especial nossos cumprimentos a todos os empregados no Comércio do Estado de São Paulo, representados pela Federação dos Empregados no Comércio do Estado de São Paulo, através de seu presidente Senhor Luiz Carlos Motta, pelo brilhante e relevante serviço prestado aos trabalhadores comerciários de nosso Estado. Obrigado Comerciário! Era o que tinha a dizer!
Postar um comentário