12.12.2008

10/12/2008 Fator Previdenciário - Carta de Arnaldo Faria de Sá

O Diretório Nacional do Partido Trabalhista Brasileiro decidiu nesta quarta-feira (10/12), em reunião da Comissão Executiva, que o partido irá apoiar o candidato do PMDB à presidência da Câmara, Michel Temer, na eleição que ocorrerá no mês de fevereiro de 2009. A moção de apoio foi apresentada pelo Presidente Nacional do PTB, Roberto Jefferson, e referendada pelo líder do partido na Câmara, deputado Jovair Arantes. Em outra decisão, aprovada por unanimidade no encontro, a Executiva Nacional fechou questão em relação à votação do fim do fator previdenciário e para aprovar os projetos do senador Paulo Paim, que prevêem reajustes nos valores das aposentadorias.
A pedido do Presidente do PTB, o consultor jurídico do partido, Itapoã Messias, leu carta do deputado federal Arnaldo Faria de Sá, em que o parlamentar defende a necessidade do partido se unir para aprovar o fim do fator previdenciário. Segundo Arnaldo, este mecanismo, criado no governo FHC, representa um desmonte gradativo da qualidade de vida e de saúde dos aposentados brasileiros.
Com o fator previdenciário, todo ano ocorre o achatamento dos benefícios da Previdência Social. O número de aposentados que passam a receber um salário mínimo a cada ano aumenta, o que é uma inversão, porque deveriam receber muito mais do que o reajuste. Por isso rogo precisamos derrubar o fator previdenciário, que representa um achatamento dos benefícios. Queremos a recuperação de aposentados e pensionistas do País”, afirma Arnaldo Faria de Sá em sua carta.
Após a leitura da carta, o Presidente do PTB, Roberto Jefferson, lembrou que o partido, em reunião da Executiva Nacional realizada em 2007, já havia fechado questão em relação à defesa dos aposentados e pensionistas, compromisso histórico do Partido Trabalhista Brasileiro. Para o Presidente do PTB, aprovar o fechamento de questão sobre as propostas que tramitam no Congresso é reafirmar os princípios e o ideário que constam no Estatuto e no Programa do PTB.
Postar um comentário