1.28.2009

28/01/2009 CORREIO BRAZILIENSE/Trabalhadores serão avisados sobre direito à aposentadoria

Quarta-feira, 28 de janeiro de 2009
ECONOMIA 14
Trabalhadores serão avisados sobre direito à aposentadoria

Ullisses Campbell - Da equipe do Correio - Sandra Kiefer - Do Estado de Minas

PREVIDÊNCIAPresidente Lula garante que empregado receberá, a partir de julho, comunicado referente aos benefícios. Salário-maternidade e aposentadoria saem em meia horaNice Oliveira saiu frustrada do INSS: não conseguiu informação nem pelo 135 nem no postoSão Paulo — Ao inaugurar um posto do INSS em São Paulo, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva garantiu ontem que, a partir do segundo semestre deste ano, todo trabalhador que estiver em tempo de se aposentar vai receber da Previdência Social uma carta com informações sobre benefícios. O sistema será implantado em caráter experimental em junho, disse o presidente. Lula lembrou também que o governo começou ontem a conceder a aposentadoria por tempo de serviço e o salário-maternidade em 30 minutos. No início deste ano, a medida já havia sido adotada para as aposentadorias por idade. “A partir de junho, quem atingir o direito a se aposentar, vai receber em casa um comunicado da Previdência Social dizendo que o cidadão já atingiu a idade de se aposentar, já atingiu o tempo de contribuição, e seu salário será de tanto. Portanto, ele terá a opção de querer ou não se aposentar”, disse o presidente. Ainda em público, Lula cobrou do ministro da Previdência, José Pimentel, que fiscalize a concessão de aposentadorias em 30 minutos nas agências do INSS. A concessão da aposentadoria pode sair em meia hora, mas o agendamento para ser atendido nas agências do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) leva mais de um mês. A reportagem do Estado de Minas fez a simulação ontem, no primeiro dia da liberação em 30 minutos. Ao ligar para o telefone 135, só conseguiu agendar o salário-maternidade para 2 de março. A ligação levou 10 minutos. Esse tipo de benefício do INSS é concedido apenas para gestantes a partir do oitavo mês de gravidez. Uma vez agendado e com os documentos em mãos, porém, é possível obter a aposentadoria em meia hora no INSS. Ontem, a babá Luana Barbosa de Sousa Batista, de 25 anos, esperou menos de 15 minutos para conseguir a liberação do benefício de R$ 415, válido pelos próximos quatro meses. Carregando a barriga de oito meses, recebeu o comprovante das mãos do superintendente da Agência BH Oeste, Roberto Barcelos. “Foi fácil. Tomara que todas as grávidas consigam o mesmo que eu”, comentou Luana. Naquele mesmo dia, a agência havia atendido pela manhã outro caso de concessão de salário-maternidade, que levou 20 dias para ser marcado, além de outros dois de aposentadoria por tempo de contribuição, com uma semana de prazo cada um, entre o agendamento e o atendimento. “A média de espera para o agendamento é de sete dias”, garante Alba Valéria de Assis, chefe da equipe de benefícios da Gerência Regional de Minas, Rio e Espírito Santo. Ela lembra que o prazo máximo estabelecido por lei para concessão do benefício é de 45 dias. Ontem, a assistente social Nice Helena de Oliveira, de 59 anos, ajudou a completar a estatística dos que não conseguiram se aposentar por tempo de serviço. Apesar de já ter trabalhado 32 anos, os registros não constam no banco de dados do INSS, porque boa parte do tempo foi passado em empregos públicos. “Queria saber qual seria a aposentadoria mais vantajosa para mim, mas não informaram nem no 135 nem pessoalmente”, reclama.
Postar um comentário