3.04.2009

04/03/2009 Arnaldo Faria de Sá - Artigo II

Arnaldo Faria de Sá – Ele briga por sua causa

Aposentadoria pode ser concedida em ½ hora

O Deputado Federal Arnaldo Faria de Sá continua esclarecendo sobre as mudanças ocorridas na Previdência Social referente à aposentadoria em meia hora, que começou a valer em 2009: “Uma das orientações é levar toda documentação, porque o sistema pode apresentar oncorreções, para fazer a solicitação de inclusão no CNIS, conforme decreto 6.722/08”.
Os trabalhadores que começaram a contribuir à Previdência antes de 1976 podem não conseguir se aposentar por idade na hora. Outra situação possível é que o segurado pode até conseguir se aposentar, mas com o benefício menor, já que o trabalho antes de 1976 pode não ser contado.

“Futuramente poderá ser reclamada a inclusão, conforme afirma o Deputado Federal Arnaldo Faria de Sá. Para isso, usa a base de dados do CNIS (Cadastro Nacional de Informações Sociais). Mas o CNIS usa os dados do PIS-Pasep, que foi criado em 1976. Quando entrou em vigor, as empresas tiveram que enviar ao governo os dados dos funcionários que estavam trabalhando naquele momento, por meio da RAIS (Relação Anual de Informações Sociais). Portanto, segundo o INSS, os dados anteriores, referente às outras empresas, podem não ter sido cadastrados. Quem mudou de emprego até 1975, portanto, poderá não ter o período contabilizado”.

ATUALIZE O SEU CNIS:
Quando é atendido no posto do INSS, o segurado recebe um extrato com o tempo de contribuição que tem registrado no CNIS. Se estiver tudo certo, e o segurado concordar com as informações apresentadas pelo INSS, o benefício será concedido no mesmo dia.
O segurado terá apenas que apresentar um documento de identidade para sair do posto com a aposentadoria concedida.
O tempo médio de agendamento é de uma semana, se a agência estiver sobrecarregada, pode-se marcar em outra.
Os dados do CNIS foram criados com o PIS-Pasep, que entrou em vigor em 1976Portanto, os dados do segurado antes disso podem não estar cadastrados. se as informações NÃO estiverem corretas, ou algum período estiver de fora da contagem, é possível fazer a correção, já que a lei afirma que o segurado poderá solicitar a inclusão, exclusão ou retificação de informações do CNIS;para isso, deverá apresentar documentos que provem essa correção.
POR SEGURANÇA LEVE SEUS DOCUMENTOS
Apesar de não ser mais necessário apresentar toda a documentação, ainda é recomendável que o segurado leve seus comprovantes de contribuição, como a carteira de trabalho, pois o sistema pode não ter todas as informações anteriores a 1976.A Lei Complementar 128/2008, que alterou a Lei n.º 8.213/1991 que determina a utilização dos dados do CNIS para conceder os benefícios. Foi uma luta nossa no Congresso Nacional, que se transforma em realidade.
Deputado Federal Arnaldo Faria de Sá
Atendimento: De segunda a sexta-feira,das 9h às 18h.
Aos sábados: das 9h às 12h
( Presença do Dep.Fed.Arnaldo Faria de Sá)
Av.Engº George Corbisier, 1127 – próximo Metrô Jabaquara
Fone: (11) 5011-8285
E-mail: deputadoarnaldo@hotmail.com

Programa da UltraFarma,
Sidney Oliveira recebe o Deputado Federal Arnaldo Faria de Sá e o Dr.Márcio Coelho, que tiram dúvidas sobre Aposentadoria e Direito dos Idosos.

Trabalho em uma indústria metalúrgica e sofro do mau do apito ou zumbido no ouvido. Gostaria de informações dos direitos que tenho quanto a aposentadoria ou benefícios, previstos na Lei.
Em primeiro lugar você precisa passar por um médico e fazer um exame audiométrico para diagnosticar a presença da doença. Pode tratar-se da Perda Auditiva Induzida pelo Ruído – PAIR. No caso afirmativo você terá direito de receber um benefício mensal e permanente do INSS, o auxílio doença.

Sou portador do Vírus C (Hepatite) e estou em tratamento. Trabalho numa tinturaria, como auxiliar de expedição. Sinto muita fraqueza e gostaria de saber se tenho algum direito?
Se a doença não causar incapacidade para o trabalho, não há como solicitar o auxílio-doença.
Portanto você deverá solicitar, ao seu médico, exames específicos sobre sua doença e o laudo de afastamento, se necessário.

Todos os domingos, ás 7h30, pela Rede TV!
e-mail: sidneyoliveira@ultrafarma.com.br

Postar um comentário