5.07.2009

05/05/2009 Sessão Câmara dos Deputados

O SR. ARNALDO FARIA DE SÁ (PTB-SP. Pela ordem. Sem revisão do orador.) - Ainda não, Sr. Presidente.
O SR. PRESIDENTE (Michel Temer) - Onde está o Relator? Deputado Tadeu Filippelli, venha ao plenário. Deputado Tadeu Filippelli, venha ao plenário! Haverá sessão extraordinária logo após, caso esta sessão seja encerrada.

O SR. ARNALDO FARIA DE SÁ - Sr. Presidente, peço a palavra pela ordem.

O SR. PRESIDENTE (Michel Temer) - Pois não, Deputado Arnaldo Faria de Sá.

O SR. ARNALDO FARIA DE SÁ (PTB-SP. Pela ordem. Sem revisão do orador.) - Sr. Presidente, quero apenas pedir certa celeridade à apreciação da MP nº 449, que está retornando do Senado depois de lá ter ficado um longo tempo, porque ela perde a eficácia no dia 13 de maio. Se não tivermos agilidade para resolver esse detalhe, poderemos nadar e, como se diz vulgarmente, morrer na praia. Corremos o risco de que haja perda da eficácia, pois há uma possibilidade de que, neste momento de crise, um grande número de empresas supere suas dificuldades utilizando o parcelamento de 180 meses, com redução de juros e multa. Então, é importante chamarmos a atenção para a perda da eficácia da medida provisória, que ocorrerá no dia 13 de maio. Era a ponderação que gostaria de fazer aos nobres pares, neste momento, sobre essa medida tão esperada e ansiada por toda a sociedade brasileira. Corremos o risco de não a votarmos esta semana. Ela perderá a eficácia e, sem dúvida, esse será um estrago muito grande para esta Casa, que já tem grandes problemas a enfrentar.

O SR. PRESIDENTE (Michel Temer) - Muito bem lembrado por V.Exa.

Postar um comentário