5.27.2009

Terra - Notícias

Polícia Militar do Rio tem o 2º pior salário do País
Agentes de segurança do mundo inteiro vão ao Rio de Janeiro participar de treinamento no Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope), na Companhia Independente de Policiamento de Cães e no Grupamento Aéreo-Marítimo (GAM). Mas quando a questão é salarial, a PM tem muito a aprender. Ao completar nest quarta-feira 200 anos, a instituição paga o segundo pior salário entre as polícias militares no País. Um soldado ganha apenas R$ 1.037, brutos, mensais.
"É um salário de fome, um soldo miserável", ataca o deputado federal Arnaldo Faria de Sá (PTB-SP), autor da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 300/2008, que propõe a equiparação da remuneração da Polícia Militar e dos Bombeiros de todo o Brasil com a do Distrito Federal - a maior do País. Com salários e benefícios pagos pelo governo federal, os soldados que atuam na região de Brasília têm piso médio bruto de R$ 3.370.
"Se a União complementa a remuneração no DF, por que não fazer o mesmo nos outros estados? Gasto em segurança pública não é despesa. É investimento", afirma o deputado Marcelo Itagiba (PMDB-RJ).
Mesmo um soldado da tropa de elite da PM pensa em deixar a carreira. Sem se identificar, ele estuda para ser advogado. Com sete anos na PM, dois cursos de adestramento, recebe R$ 2.192,55 ¿ a metade, gratificação por ser do Bope. "Continuo aqui enquanto não conseguir outra coisa", avisa.
As qualidades da PM são inquestionáveis. O Bope oferece cursos de Ações Táticas e de Operações Especiais a agentes de várias polícias, como dos Estados Unidos e de Israel. A Cia de Cães, em Olaria, é outro exemplo de excelência. Treina cães para policiamento de choque e resgate de reféns.
Para festejar o bicentenário, a instituição realiza solenidade para entrega de espadins a 78 cadetes. Autoridades receberão medalhas. Mas, na hora de apagar as velinhas, a PM merecia levar mais do que bolo.
Apesar do desonroso título de vice-pior salário do País, há expectativa entre os policiais militares de que a comemoração dos 200 anos da corporação conte com o anúncio de um reajuste de 12% da remuneração entre outras boas novidades. Caso seja anunciado esse aumento, o piso salarial do Rio passaria a R$ 1.161, o que faria o Estado sair do 26º para o 22º lugar no ranking nacional das remunerações de PMs.
"Seria boa notícia, mas ainda nos falta articulação política. Os PMs de Minas Gerais, São Paulo e DF já fizeram paralisações para forçar reajustes maiores. Aqui há muita divisão", disse o presidente da Associação dos Militares Auxiliares e Especialistas, Melquisedec Nascimento.
Atualmente, apenas os PMs do Rio Grande do Sul têm soldo inferior ao que é pago no Rio: R$ 823,72 brutos. Até ano passado, esse título era dos PMs de Alagoas. Depois de greves, o piso bruto passou para R$ 1.248.

Postar um comentário