6.17.2009

17/06/2009 Matéria Publicada no Informativo da AAPVR-RJ

Deputado Arnaldo Faria de Sá cobra votação do PL01/2007
Na luta com os aposentados, deputado cobra promessa do presidente da Câmara
Após decisão de mais uma vez adiar a votação do projeto de lei 01/2007, que reajusta os benefícios previdenciários com o mesmo índice de reajuste do salário mínimo, ocorrida ontem, 16, durante reunião entre a bancada de líderes de partidos e o presidente da Câmara dos Deputados, Michel Temer, o deputado federal Arnaldo Faria de Sá (PTB-SP) cobrou em Plenário que o presidente da casa cumpra o que prometeu aos aposentados. “O presidente Michel Temer prometeu que assim que abrisse uma janela para pauta, iria colocar os projetos que tratam das aposentadorias em votação. Por que tiraram da pauta?”, indagou o defensor dos aposentados.
Arnaldo Faria de Sá lembrou que, “em um ato de desespero”, milhares de aposentados e pensionistas de todo País ocuparam o Plenário no dia 25 de maio até as dez horas da noite. Na ocasião, o deputado junto a uma comissão de parlamentares e representantes do segmento se reuniu com o presidente da Câmara para cobrar medidas em relação aos projetos. O presidente da Câmara disse que a pauta está em aberto até a semana que vem, portanto o PL01/2007 ainda pode entrar. É o que espera o deputado Arnaldo Faria de Sá e milhões de aposentados e pensionistas brasileiros.
O diretor previdenciário da AAP-VR, Rômulo de Carvalho, elogiou a postura do deputado Arnaldo Faria de Sá e condenou a do presidente da Câmara, Michel Temer.
“O deputado Michel Temer, mais uma vez, empurra com a barriga a apreciação de um projeto que já está pronto há meses para ser votado. Com isso, tenta agradar as autoridades do governo que são contra os aposentados. Mas tenho certeza de que a nossa pressão e a dos parlamentares que nos apóiam, como o próprio Arnaldo Faria de Sá e o senador Paulo Paim, vão prevalecer e o projeto entrará em pauta. E aí, vamos ver quem está realmente a favor dos aposentados e quem fará o jogo do governo. Para os que negarem os nossos direitos, reiteramos o aviso: vamos colocar os nomes de todos nos veículos de comunicação e na internet e pedir ao povo para que não os reeleja”, afirmou Rômulo de Carvalho.

Postar um comentário