10.27.2009

27/10/2009 Notícias Gazeta Web.com

Militares de AL preparam caminhada pela unificação dos salários

Ato marcado para o dia 29 terá apoio de deputados federais que integram comissão da PEC 300
Assessoria 
As lideranças que representam a classe militar de Alagoas marcaram para o dia 29 de outubro, a partir das 15h, uma caminhada pela aprovação da Proposta de Emenda à Constituição nº 300. A PEC estabelece que a remuneração dos policiais militares dos estados não poderá ser inferior à da Polícia Militar do Distrito Federal, aplicando-se também aos integrantes do Corpo de Bombeiros Militar e aos inativos. O texto altera a Constituição Federal de 1988. O percurso da caminhada começa no Clube dos Subtenentes e Sargentos, no Trapiche da Barra, e termina na Praça da Faculdade, no bairro do Prado, em Maceió. O ato deve ter início com a chegada da comissão de parlamentares de Brasília, incluindo o relator da proposta, deputado federal Major Fábio (DEM/PB). A bancada alagoana também deve ser convidada. Como as duas tropas estão empenhadas pela aprovação da PEC 300, a expectativa é para uma boa quantidade de militares marchando pacificamente pelas ruas da cidade. A categoria em outros Estados também está se mobilizando para atos da mesma natureza. Na opinião do presidente da Associação dos Cabos e Soldados de Alagoas, Wagner Simas, a tropa da PM e do Corpo de Bombeiros precisa ir às ruas demonstrando a força que tem e pedindo a aprovação da PEC 300, que dará um salário mais digno às corporações. Simas também representa o Estado na direção financeira da Associação Nacional dos Praças (Anaspra).
A proposta tem como autor o deputado Arnaldo Faria de Sá (PTB/SP), cuja ementa altera a redação o inciso 9º, do artigo 144, da Constituição Federal. Atualmente, ela aguarda parecer dos membros da Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania, para, então, ser votada ou não pelos parlamentares.
Os policiais e bombeiros militares do Distrito Federal possuem uma remuneração superior aos salários pagos aos agentes dos outros Estados. As discussões para que houvesse a unificação destes vencimentos ocorrem há anos em todo o Brasil. Desde a apresentação da PEC 300, no dia 4 de novembro do ano passado, audiências públicas vêm acontecendo com a participação de autoridades ligadas à segurança pública do Brasil todo. No último dia 7, dois requerimentos foram apresentados pelo deputado federal Mendonça Prado, propondo a realização de conferência em Aracaju, Sergipe, de uma audiência pública com a presença de um representante da Anaspra.
Postar um comentário