11.16.2009

13/11/2009 Associação Brasileira de Notícias

Aposentado e pensionista votarão com a oposição

Feichas Martins [*]
BRASÍLIA [ ABN NEWS ] - O Palácio do Planalto manobra para evitar a aprovação, na Câmara dos Deputados, do projeto que estende o índice de reajuste do salário mínimo para as pensões e os proventos previdenciários, alegando que faltam recursos financeiros para tal reajuste pleiteado pelos aposentados e pensionistas. O deputado paulista Arnaldo Faria de Sá, espécie de porta-voz parlamentar dos aposentados e pensionistas brasileiros, tem dado entrevistas alegando que a pauta será desobstruída para votação dos projetos do pré-sal e a Câmara dos Deputados não terá como deixar de votar a matéria previdenciária.
Segundo Arnaldo Faria de Sá, o Governo tem dinheiro para as olimpíadas de 2014 e para o Programa de Aceleração do Crescimento – PAC -, mas nega recursos para corrigir os valores defasados dos proventos e das pensões, o que configura uma crueldade contra milhões de brasileiros.Os governos Fernando Henrique Cardoso e Lula sempre deram as costas para os aposentados e pensionistas e rasgaram o Estatuto do Idoso. Não é novidade nenhuma que os aposentados sofram nova derrota e continuem à míngua.Todas as matérias referentes à previdência social que dizem respeito à melhoria das condições dos aposentados e pensionistas no Brasil estão congeladas no Congresso Nacional, ao passo que aquelas que aumentem arrecadação para os cofres da previdência – principalmente as loterias e demais jogos - tramitam sem problemas.Para a oposição, nada mais fácil do que explorar esse filão imenso e inesgotável de injustiças e indiferenças contra os aposentados e pensionistas, nas eleições de 2010, porque o governo Lula age como se não necessitasse do voto desse eleitorado.
Postar um comentário