2.09.2010

04/02/2010 PEC 300 Arnaldo Faria de Sá - Discurso

O SR. PRESIDENTE (Inocêncio Oliveira) - Com a palavra o ilustre Deputado Mauro Benevides. (Pausa.)Ausente. Concedo a palavra ao ilustre Deputado Arnaldo Faria de Sá.
O SR. ARNALDO FARIA DE SÁ (PTB-SP. Sem revisão do orador.) - Sr. Presidente, Sras. e Srs. Deputados, nós tivemos uma semana extremamente preocupante no que diz respeito à PEC 300. Lutamos muito. A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania deu parecer pela constitucionalidade e foi aprovada na Comissão Especial. Mas, na hora que está pronta para ir a plenário, tem gente que quer pegar carona e atrapalhar o andamento da PEC. Nós não somos contra as outras categorias que lutam pelo atendimento de seus interesses, mas busquem os seus interesses dentro da ordem regimental. Atrapalhar a PEC 300 é falta de respeito, falta de vivência dentro do Parlamento. Quero registrar lamentavelmente que um Deputado Distrital de Brasília, Cabo Patrício, que deveria estar cuidando desse problema de Brasília que está metido por aí, vem aqui, juntamente com o Senador Renan Calheiros, tentar impedir a votação da PEC 300, dizendo que ele é representante das Polícias Militares e da Associação Nacional de Praças. Ele não representa nada. Vai representar Brasília e deixa-nos aprovar a PEC 300, que as Polícias Militares e Bombeiros Militares esperam que seja aprovada rapidamente por esta Casa. Muito obrigado.
Postar um comentário