5.03.2010

14/04/2010 Mantega vai propor veto para reajuste maior aos aposentados

As negociações entre os líderes dos partidos na Câmara dos Deputados ainda não terminaram, mas o governo federal já sinaliza que não haverá espaço para um reajuste maior nos benefícios de quem recebe aposentadoria acima de um salário mínimo.
O ministro da Fazenda, Guido Mantega, disse que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva poderá vetar o aumento, caso o Congresso Nacional aprove um valor superior ao estabelecido na medida provisória 475, limite acenado para as centrais sindicais.
"Nós vamos indicar ao presidente o veto caso haja uma proposta com um valor maior. 6,14% é a nossa proposta. Acima disso, vou propor ao presidente o veto", destacou Mantega em entrevista na Câmara, nesta quarta-feira, antes de participar de audiência na CPI da Dívida Pública.
Busca de acordo
A Medida Provisória 475/09, que reajusta as aposentadorias e pensões acima do mínimo, aguarda votação pelo Plenário da Câmara, e o relator, deputado Cândido Vacarezza (PT-SP), se disse disposto a votar o texto esta semana.
Nesta quarta-feira, os líderes da Câmara e do Senado vão se reunir para tentar um acordo que garanta a votação da MP. Existe a possibilidade de o governo orientar os aliados a deixarem a medida provisória perder a validade em junho e só então editar um novo texto que poderá ser votado somente depois das eleições.
Contrários ao índice de 7% ou 7,7% também estão os ministros do Planejamento, Paulo Bernardo, da Previdência, Carlos Eduardo Gabas, e de Relações Institucionais, Alexandre Padilha.
Reportagem - Keila Santana/Rádio Câmara
Edição - Newton Araújo
Postar um comentário