11.26.2010

23/11/2010 Arnaldo Cobra Votaçãod a EPC 300

O SR. PRESIDENTE (Alceni Guerra) - Deputado Arnaldo Faria de Sá, V.Exa tem, pela ordem, 1 minuto para uma breve comunicação.
O SR. ARNALDO FARIA DE SÁ (PTB-SP. Pela ordem. Sem revisão do orador) - Sr. Presidente, Sras e Srs. Deputados, está ocorrendo uma palhaçada nesta Casa. Desculpem o termo, mas havia um compromisso do Presidente Michel Temer e do Líder Cândido Vaccarezza de que a PEC nº 300 seria votada depois das eleições. E agora o que está ocorrendo? Estão com uma desculpinha para cá, uma desculpinha para lá; dizem que é Governador que não quer. Não quero chamar ninguém de mentiroso, mas o Presidente Michel Temer e Cândido Vaccarezza prometeram que votariam, depois das eleições, a PEC nº 300, o piso nacional de salários. Está todo mundo assustado com a segurança pública. Vão ver o que vai acontecer se não for aprovada a PEC nº 300. Vai ficar muito pior. Estão brincando com o povo, estão fazendo pouco caso, estão fazendo palhaçada! Não se faz isso com os policiais civis, os policiais militares e os bombeiros militares. Temos que dar um basta em tudo isso! PEC nº 300 já e agora! Chega de enrolação!
(Manifestação das galerias.)
O SR. PRESIDENTE (Alceni Guerra) - Encareço aos presentes na galeria que esta Casa não permite manifestações dessa natureza.
Postar um comentário