6.27.2011

08/06/2011

O SR. PRESIDENTE (Eduardo da Fonte) - Vamos iniciar o processo de votação. Conforme acordo, que os Líderes comecem a orientação. Para orientar a votação, quem votar sim é a favor da moção; quem votar não é contra a moção
O SR. PRESIDENTE (Eduardo da Fonte) - Concedo a palavra, pela ordem, ao Sr. Deputado Arnaldo Faria de Sá, por 1 minuto.
O SR. ARNALDO FARIA DE SÁ (Bloco/PTB-SP. Pela ordem. Sem revisão do orador.) - Sr. Presidente, uma comissão de Deputados conversou hoje com o Ministro da Justiça José Eduardo Cardozo, na tentativa de reabertura de negociações com o Governador Sérgio Cabral, do Rio de Janeiro. A situação dos bombeiros no Rio é muito complicada e sem dúvida nenhuma a reabertura de negociações é extremamente importante. Lembro que esse caso é emblemático e pode contaminar outros Estados nessa situação. Os bombeiros do Rio de Janeiro ganham menos de mil reais por mês, não são subordinados à Secretaria de Segurança, e, sim, à Secretaria de Saúde e Defesa Civil, e por isso pedem todas as gratificações. A solução, sem dúvida nenhuma, é nós votarmos a Proposta de Emenda à Constituição nº 300, de 2008, que trata do piso nacional dos salários, já reconhecida como constitucional pelo Supremo Tribunal Federal, e a partir daí garantir aos policiais civis, policiais militares e bombeiros um piso nacional de salário digno e decente. Não à decisão do Governador Sérgio Cabral, que é um vândalo!
Postar um comentário