8.05.2011

02/08/2011 REVISTA ANFIP

29/06/2011 Análise da Seguridade Social em 2010:
Parlamentares enaltecem trabalho da ANFIP

“Todos os anos a Seguridade Social tem superávit e, ao longo do tempo, tem demonstrado que é capaz de prover os objetivos da República, que são promover a dignidade da pessoa humana, reduzir as desigualdades sociais e regionais e erradicar a miséria. Em 2010, o superávit foi de R$ 58 bilhões”. Foi com essa informação que o presidente da ANFIP, Álvaro Sólon de França, lançou nesta quarta-feira (29), na Comissão de Seguridade Social e Família da Câmara dos Deputados, a publicação “Análise da Seguridade Social em 2010” e suscitou nos parlamentares a preocupação urgente de aprofundar os debates do tema. “Os dados estão aqui. Os estudos estão aqui para comprovar esse superávit”, complementou Álvaro, que explicou ainda que as contribuições têm destinação específica, diferentemente dos impostos. “Se as contribuições não estão sendo destinadas aos fins para os quais foram destinadas, cabe aos parlamentares colocá-las no caminho certo”, alertou. Sobre a publicação do livro, Álvaro disse que a ANFIP sente-se satisfeita de produzir e distribuir essas informações. “Almejamos uma sociedade livre, justa e solidária onde possamos olhar uns para os outros como irmãos em igualdades e em direitos. Queremos uma discussão saudável e fundamentada”, frisou. Álvaro destacou ainda que o lançamento da publicação foi feito na Câmara porque acredita no poder do Parlamento em auscultar os segmentos da sociedade e atender aos seus anseios.
O deputado Arnaldo Faria de Sá (PTB/SP) cumprimentou a ANFIP e frisou que é preciso desmistificar essa história de déficit. “Quando a gente diz que a Seguridade Social é superavitária, dizemos com base em dados. A mídia diz que a Previdência está quebrada para fazer o jogo da previdência privada. Os jornais são patrocinados por grandes bancos, o que explica tudo. Essa Comissão precisa trabalhar em cima desses dados”, salientou.
Postar um comentário