3.05.2012

28/02/2012 Arnaldo Faria de Sá


http://intranet.camara.gov.br/internet/library/imagens/BrasaoRepublica.gif
CÂMARA DOS DEPUTADOS - DETAQ
Sem supervisão
Sessão: 020.2.54.O
Hora: 19:22
Fase: OD
Orador: ARNALDO FARIA DE SÁ
Data: 28/02/2012





O SR. PRESIDENTE (Marco Maia) – Com a palavra o Deputado Arnaldo Faria de Sá.
O SR. ARNALDO FARIA DE SÁ – Senhor Presidente, Senhoras e Senhores Deputados, Quero registrar nossa tristeza pelo triste fato ocorrido na Base da marinha na Antártida. Ontem,  segunda-feira (27), o voo com 41 brasileiros que estavam na base incendiada da Marinha, na Antártida chegou ao Brasil. O grupo foi recebido pelo ministro da Defesa, Celso Amorim, na base aérea do Galeão, na Ilha do Governador, zona norte do Rio.Na madrugada do último sábado (25), a estação Comandante Ferraz foi atingida por um incêndio, que destruiu 70% da casa de máquinas. O suboficial Carlos Alberto Vieira Figueiredo e o sargento Roberto Lopes dos Santos morreram no desastre. Os corpos dos militares devem chegar ao Rio de Janeiro nesta terça-feira (28). Além das vítimas fatais, um outro sargento, identificado como Luciano Gomes Medeiros também ficou ferido. Ele chegou no Galeão de cadeira de rodas e foi transferido de ambulância para o Hospital Naval Marcílio Dias, no bairro do Lins, na zona norte. De acordo com a Marinha, o grupo que desembarcou no Rio é formado por 26 pesquisadores, 12 operários do arsenal da Marinha, um alpinista, um funcionário do Ministério do Meio Ambiente e um militar ferido. Segundo Celso Amorim, a nova base brasileira na Antártica terá uma arquitetura nova, mais "completa e orgânica". Queremos, nesse momento destacar o heroísmo dos militares no combate ao incêndio e nossa solidariedade às famílias dos dois mortos razão esta que associamo-nos às manifestações pelo triste passamento de dois bravos e heróicos militares.

Postar um comentário