3.13.2013

12/03/2013 Arnado Faria de Sá

https://www.camara.gov.br/internet/library/imagens/BrasaoRepublica.gif
CÂMARA DOS DEPUTADOS - DETAQ
Sem supervisão
Sessão: 029.3.54.O
Hora: 19:22
Fase: OD
Orador: ARNALDO FARIA DE SÁ
Data: 12/03/2013


O SR. PRESIDENTE (Simão Sessim) - Eu já prorroguei, Deputado Ivan Valente.
A SRA. ROSANE FERREIRA (Bloco/PV-PR. Pela ordem. Sem revisão da oradora) - Já foi prorrogada, Deputado.
O SR. IVAN VALENTE - V.Exa. não prorrogou a sessão.
O SR. ARNALDO FARIA DE SÁ (Bloco/PTB-SP. Pela ordem Sem revisão do orador.) - Já foi prorrogada.
A SRA. ROSANE FERREIRA - Foi prorrogada, Deputado.
O SR. PRESIDENTE (Simão Sessim) - Acabei de prorrogar a sessão.
O SR. ARNALDO FARIA DE SÁ - Já foi prorrogada.
O SR. IVAN VALENTE - Questão de ordem, Sr. Presidente. V.Exa. não pode prorrogar esta sessão.
O SR. ARNALDO FARIA DE SÁ - Pode sim.
O SR. IVAN VALENTE (PSOL-SP. Questão de ordem. Sem revisão do orador.) - Pelo motivo que eu vou apresentar nesta questão de ordem, art. 95.
Nós temos aqui.  O prazo de duração da sessão deverá ser prorrogado pelo Presidente, de ofício, ou, automaticamente, quando requerido pelo Colégio de Líderes, ou por deliberação do Plenário, a requerimento de qualquer Deputado por tempo nunca superior a uma hora, para continuar a discussão e votação da matéria da Ordem do Dia... Esta matéria não está publicada na Ordem do Dia. A única matéria da Ordem do Dia é sobre educação, o primeiro ponto que nós votamos nesta Casa.
O SR. ARNALDO FARIA DE SÁ - Para contraditar.
O SR. IVAN VALENTE - Não há outro ponto na pauta e a sessão não pode ser prorrogada. Por isso eu peço o imediato encerramento da sessão.
O SR. ARNALDO FARIA DE SÁ - Para contraditar, Sr. Presidente.
Sr. Presidente, a matéria...
O SR. PRESIDENTE (Simão Sessim) - Para contraditar, Deputado Arnaldo Faria de Sá.
O SR. ARNALDO FARIA DE SÁ (Bloco/PTB-SP. Pela ordem. Sem revisão do orador.) - Sr. Presidente, a matéria sobre a mesa é considerada matéria da Ordem do Dia. Além do mais, a discussão desse requerimento começou antes das 19 horas. Portanto, V.Exa. poderia prorrogar normalmente. Eu sei que tem muita gente que quer liberar a maconha, mas não sei de gente que quer liberar o crack não.
O SR. PRESIDENTE (Simão Sessim) - O Deputado Arnaldo Faria de Sá já antecipou o que falaria a Presidência.  Deputado Ivan Valente, o art. 155 é claro. Além de a matéria já estar sendo discutida antes das 19 horas, o artigo diz que a urgência poderá ser incluída automaticamente na Ordem do Dia para discussão e votação imediata.
O SR. ARNALDO FARIA DE SÁ - Sr. Presidente, PTB.
O SR. PRESIDENTE (Simão Sessim) - PMDB não. A reorientação. O PT reorienta não. O PMDB quer reorientar?
O SR. ELISEU PADILHA (PMDB-RS. Pela ordem. Sem revisão do orador.) - Sr. Presidente, o PMDB, partido que esta Casa conhece como cumpridor de acordo, não pode, de nenhuma forma, neste momento, silenciar ante a quebra de acordo. No dia em que esta Casa não honrar os acordos, evidentemente que nós vamos desistir do Parlamento. Aquilo que foi acordado, aquilo que está firmado, se não for observado aqui, quero saber onde vai ser observado.  Portanto, o PMDB insiste na manutenção do processo de votação, que já está iniciado, e reorienta.
O SR. PRESIDENTE (Simão Sessim) - Deputado e sempre Ministro Padilha, a Mesa não vai alterar. A Mesa vai continuar no processo de votação.
O SR. ELISEU PADILHA - Apenas pedi aos demais partidos que firmaram o acordo manterem o acordo.
O SR. CARLOS SAMPAIO - Sr. Presidente, como Líder.
O SR. ARNALDO FARIA DE SÁ (Bloco/PTB-SP.Pela ordem. Sem revisão do orador.) - Sr. Presidente, nada é mais urgente neste País do que nós tomarmos uma posição com respeito ao combate às cracolândias. Dizer que essa matéria não é urgente é estar fora da sintonia de todo o País.  Cracolândia em todo lugar! Não se pode esperar mais, a matéria é urgente, sim, e tem de ser decidida agora e já, na urgência, para depois se decidir o mérito. (Palmas.)
O SR. PRESIDENTE (Simão Sessim) - Como vota...

O SR. ARNALDO FARIA DE SÁ (Bloco/PTB-SP. Pela ordem. Sem revisão do orador.) - Sr. Presidente, eu quero chamar a bancada do PTB para vir votar essa matéria extremamente importante. Nós precisamos enfrentar essa chaga social. Precisamos encontrar uma saída, uma alternativa. Internação compulsória, internação involuntária, alguma coisa tem que ser feita. Portanto, eu convoco a bancada do PTB para ir a plenário e votar sim, pela urgência. E, posteriormente, teremos três semanas para discutir essa questão relativa ao mérito da matéria.
O SR. PRESIDENTE (Simão Sessim) - Esta Presidência solicita a todos os Srs. Deputados e Sras. Deputadas que estão nas várias dependências da Casa que venham ao plenário. Estamos em processo de votação nominal.


Postar um comentário