6.05.2013

05/06/2013 NOTICIAS

reatech abertura


Reatech 2013 é aberta difundindo tecnologia acessível para pessoa com deficiência

Expectativa é que 50 mil visitantes compareçam ao Centro de Exposições Imigrantes até domingo

A XII Feira Internacional de Tecnologias em Reabilitação, Inclusão e Acessibilidade foi aberta ao público nesta quinta-feira (18 de abril), no Centro de Exposições Imigrantes em São Paulo. O evento, promovido e organizado pelo Grupo Cipa Fiera Milano, traz 300 expositores, que apresenta as novas tecnologias acessíveis, produtos e serviços para pessoas com deficiência, em uma área de 32 mil metros quadrados, tendo como estimativa de público 50 mil visitantes. Para abrilhantar a solenidade de abertura, a cantora italiana Mafalda Minnozzi cantou para o público a canção “Esperança”.

José Roberto Sevieri, diretor de Operações do Grupo Cipa Fiera Milano, promotor e organizador da Reatech, afirmou que, este ano, a feira traz o despertar e um novo olhar sobre a realidade dos mais de 45 milhões de brasileiros (9 milhões somente no Estado de São Paulo) com algum tipo de deficiência que enfrentam dificuldades de acesso à saúde, ao trabalho, às atividades culturais e sociais.“Este ano, decidimos destacar que o mundo da pessoa com deficiência existe e tem que ser respeitado, pois já há legislação, que precisa ser colocada em prática. Agora, temos que parar de falar das necessidades. Chega de esperar e ver a boa vontade das pessoas. A questão da pessoa com deficiência tem lei e os prédios públicos devem estar adaptados. Infelizmente, o prazo já venceu e ainda não aconteceu. Chega! Por isso, nosso lema aqui nesta Reatech é: “desperta para a inclusão”, ressaltou.

Estiveram presentes na cerimônia de abertura da Reatech inúmeras autoridades, ligadas direta e indiretamente à questão das pessoas com deficiência. “A secretaria tem um trabalho fundamental de interlocução entre as secretarias do governo federal e do governo estadual. Precisamos construir os direitos das pessoas com deficiência na cidade, de forma que permeiem todas as áreas de trabalho do município de São Paulo. Pretendemos também trabalhar onde essas pessoas vivem para dialogar e agir em prol da melhora da qualidade de vida e em defesa de seus direitos. Vamos fazer esse elo de discussão e resolução dos problemas nas diferentes regiões da cidade”, disse Marianne Pinotti, secretária Municipal da Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida de São Paulo, que representou o prefeito da cidade de São Paulo, Fernando Haddad.

O deputado federal Arnaldo Faria de Sá afirmou que Sevieri sempre foi um visionário nessa luta em defesa das pessoas com deficiência. “Ontem, o Congresso Nacional aprovou a aposentadoria especial para as pessoas com deficiência, reduzindo em 10 anos o tempo de contribuição”, contou o deputado.
Postar um comentário