6.04.2013

22/05/2013

CÂMARA DOS DEPUTADOS - DETAQ Sem redação final Sessão: 133.3.54.O Hora: 18:34 Fase: OD Orador: ARNALDO FARIA DE SÁ Data: 22/05/2013
O SR. PRESIDENTE (André Vargas) - Então, está bom. Na hora do encaminhamento, o instrumento para isso são os destaques, V.Exa sabe. Procure o Relator, primeiro, para esclarecer e eventualmente algum destaque. Requeiro a votação de artigo por artigo: Requeiro a V.Exa., nos termos do art. 117, XIII e CI do Regimento Interno da Casa, que o Projeto de Lei nº7.663, de 2010, seja votado por grupo de artigos. O SR. PRESIDENTE (André Vargas) - Concedo a palavra,para falar a favor da matéria, ao Deputado Arnaldo Faria de Sá. O SR. ARNALDO FARIA DE SÁ (PTB-SP. Sem revisão do orador.) - Sr. Presidente, estou no microfone. Sr. Presidente, eu acho que nós temos que votar rapidamente esse projeto. Há outras matérias para votar. Não podemos ficar perdendo tempo aqui, porque na verdade nós queremos acabar com as drogas e não trazê-las aqui para dentro. Não. O SR. PRESIDENTE (André Vargas) - Requerimento para votação de emenda por emenda. Requeiro à V.Exa., nos termos do art. 189 do Regimento Interno da Câmara dos Deputados, que as emendas apresentadas ao Projeto de Lei nº7.663-A, de 2010, sejam votadas uma a uma, termos em que pede deferimento. O SR. PRESIDENTE (André Vargas) - Para falar contra, Deputado Arnaldo Faria de Sá. O SR. ARNALDO FARIA DE SÁ (PTB-SP. Sem revisão do orador.) - Sr. Presidente, quero votar esta matéria rapidamente. Tenho certeza de que uma das principais propostas que a sociedade brasileira espera é a questão da internação involuntária. Nós podemos, a partir daí, dar exemplo para a sociedade. Alguns, certamente, precisarão também ser internados dessa forma, isso sem dúvida nenhuma. Eu sabia que tinha muita gente aqui que queria defender a maconha, mas liberar crack não dá para entender. Não, Presidente.
Postar um comentário