1.20.2014

20/01/2014 NOTICIAS

Oposição quer convocar presidente da Caixa para explicar operação irregular com poupança

Leonardo Prado
Antonio Imbassahy
Imbassahy: é estarrecedor que a presidente Dilma não tenha dito uma palavra sobre o assunto.
Daqui a dezoito dias começa o ano legislativo e um assunto deve dominar o debate parlamentar: o uso feito pela Caixa Econômica Federal do saldo de contas de caderneta de poupança supostamente irregulares de 525 mil correntistas, que somaram R$ 719 milhões em crédito ao balanço do banco em 2012.
Na época, a Caixa precisava aumentar o tamanho de seu patrimônio para fazer jus ao volume de empréstimos concedidos, a fim de respeitar o chamado "índice de Basiléia", criado como parâmetro de segurança em termos de riscos de calote nas operações de empréstimo. Com a operação que incluiu os recursos das contas canceladas no balanço, a Caixa elevou seu lucro e pode conceder mais empréstimos.
O PSDB, o DEM e o PPS querem chamar o presidente da Caixa, Jorge Hereda, para se explicar na Câmara sobre o fechamento do balanço de 2012. O PSDB deve apresentar requerimento na Comissão de Fiscalização Financeira e Controle, além de pedir informações à Caixa sobre o episódio.
"Atitude injustificável"
Segundo o deputado Antonio Imbassahy (BA), indicado líder do partido para 2014, é injustificável a atitude do banco: "O que nos deixa também estarrecidos é que a presidente Dilma não tenha dito uma palavra sobre esse assunto, um assunto tão grave que envolve mais de 500 mil pessoas, brasileiros dos mais diversos recantos deste País”.
Na avaliação do parlamentar, “a presidente foi omissa, e a direção da Caixa apresentou justificativas simples, mas que na verdade não traz nenhum tipo de esclarecimento. O que nós queremos é que haja ao menos uma penalidade para aqueles que cometeram um crime contra o dinheiro dessas pessoas que foram absolutamente surpreendidos com essa atitude da direção da Caixa Econômica."
"Irresponsável e abominável"
Arquivo/ Alexandra Martins
Rubens Bueno
Rubens Bueno: Caixa buscou seu lucro fácil em detrimento de milhares de brasileiros com pequenas poupanças.
Já o líder do PPS, deputado Rubens Bueno (PR), classificou de irresponsável e abominável a atitude da Caixa. "Eu já entrei com um pedido junto à Comissão Representativa do Congresso Nacional para que ela possa de imediato convocar o senhor Jorge Hereda, presidente da Caixa, para que ele dê explicações cabais, porque você não pode imaginar que de repente brasileiros sejam tomados da noite para o dia com uma instituição do governo, portanto pública, a buscar seu lucro fácil em detrimento de milhares de brasileiros com pequenas poupanças depositadas na Caixa Econômica Federal."
O requerimento foi apresentado no dia 13 à comissão representativa do Congresso, que é o colegiado de plantão no Legislativo durante o recesso parlamentar.
BC manda Caixa desfazer operação
Zeca Ribeiro
Sibá Machado
Sibá Machado: bom mesmo é a atitude e correção do problema, isso é melhor do que qualquer explicação.
A Caixa anunciou no último sábado que vai excluir do balanço os R$ 719 milhões contabilizados como receita operacional, em cumprimento à determinação do Banco Central de suspender o registro de lucro no balanço os valores do saldo de contas encerradas em razão de supostas irregularidades cadastrais de clientes.
O vice-líder do PT, deputado Sibá Machado (AC), admitiu que houve um erro administrativo da Caixa, mas elogia a iniciativa do banco: "Uma explicação tem que ser dada, é preciso explicar. Só precisamos ver que, antes de explicar qualquer coisa, o bom mesmo é a atitude e a correção do problema, isso é melhor do que qualquer explicação".
O BC já determinou que a o banco retire os recursos de seu balanço de 2012, mas o ajuste deverá se feito na contabilidade de 2013.
Reportagem – Luiz Cláudio Canuto
Edição – Newton Araújo

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'
Postar um comentário