3.19.2014

18/03/2014 Arnaldo Faria de Sá cobra discussão do Fim do Maldito Fator Previdenciário

CÂMARA DOS DEPUTADOS - DETAQ

Sem supervisão
Sessão: 051.4.54.OHora: 16:38Fase: GE
Orador: ARNALDO FARIA DE SÁData: 18/03/2014


O SR. ARNALDO FARIA DE SÁ (PTB-SP. Pela ordem. Sem revisão do orador.) - Sr. Presidente, eu queria lamentar que o Ministro do Trabalho, Manoel Dias, cancelou uma audiência pública da Comissão da PEC que trata da aposentadoria por invalidez, um assunto tão importante. Já que S.Exa. não se dignou a comparecer, deveria ter designado alguém para substituí-lo. Lamentavelmente, os aposentados por invalidez estão perdendo, e perdendo muito. E tem muita gente do Governo que deve ter deficiência de caráter, porque é lamentável que isso aconteça. Da mesma forma, queremos cobrar a necessidade de discutir aqui, em plenário, esse maldito fator previdenciário, que está roubando cerca de 40% da aposentadoria do trabalhador, depois de 35 anos de trabalho, se for homem, e, se for mulher, pela menor expectativa de vida, chega a 50% o tamanho do prejuízo. Também queremos lutar para garantir que a reposição de perdas dos aposentados aconteça.  Queremos registrar que estivemos em Socorro, na última sexta-feira, tratando de segurança com as guardas municipais. Agradeço ao Comandante Sérgio e representantes de 37 cidades que será discutida a segurança pública, assunto extremamente importante. Sem dúvida nenhuma, as guardas municipais podem dar essa ajuda.  Sr. Presidente, peço a transcrição do manifesto de Socorro e de todas as guardas da região Mogiana, que estão reclamando a possibilidade de ajudarem na segurança pública. As guardas normalmente que passam por tanta dificuldade estão dispondo a fazer a segurança. Precisamos melhorar a Lei do Porte de Arma para os agentes que podem, sem dúvida nenhuma, ajudar as nossas Polícias Civil e Militar. Existe lamentavelmente bandido para todo o mundo, para todas as Polícias.  Portanto, cumprimento o pessoal de Socorro pela brilhante reunião. Estaremos sempre à disposição de todos eles para garantir melhor condição para todos os policiais e tentar resolver a questão dos agentes penitenciários em São Paulo, que estão em greve, pois isso é preocupante, e garantir também o porte de arma a eles.
Obrigado, Sr. Presidente. 
Postar um comentário