7.10.2014

09/07/2014 Arnaldo Faria de Sá - Pronunciamento

CÂMARA DOS DEPUTADOS - DETAQ

Sem supervisão
Sessão: 194.4.54.OHora: 14h21Fase: PE
Orador: ARNALDO FARIA DE SÁData: 09/07/2014


O SR. PRESIDENTE (Giovani Cherini) - Com a palavra o Deputado Arnaldo Faria de Sá.
O SR. ARNALDO FARIA DE SÁ (Bloco/PTB-SP. Sem revisão do orador.) - Sr. Presidente, Sras. e Srs. Deputados, registro que hoje, 9 de julho, é uma data importante para São Paulo, pois marca o início da Revolução Constitucionalista de 1932. Lembro que naquela época os paulistas mostraram que realmente havia necessidade de modificação no País, que começou pela Revolução Constitucionalista de 1932. Iniciou, na verdade, com MMDC, Martins, Miragaia, Dráusio e Camargo,no dia 23 de maio, na famosa avenida de São Paulo, que começaram essa luta pela Constituição brasileira, que precisava ser respeitada. Naquela época, sem dúvida nenhuma, era uma posição muito difícil. Como estou, aqui, em Brasília, não pude estar lá, em São Paulo, hoje, na comemoração de 9 de junho, na Academia de Polícia Militar do Barro Branco. Um abraço a todos os soldados que não existem mais e aqueles que ainda persistem, na certeza de sabermos que todos eles merecem um cumprimento especial, neste 9 de julho de 2014, comemorando 9 de julho de 1932.Lembro também que todos os brasileiros hoje estão lamentando, sem dúvida nenhum, o que aconteceu com a Seleção Brasileira, no dia de ontem, que foi mal convocada, mal escalada, sem esquema tático. Quando estava 2 x 0, Felipão tinha que ter tirado Luiz Gustavo e colocado Henrique para melhorar a área central de defesa, trocado o goleiro Júlio César, que já tinha tomado dois gols, certamente evitaria os outros cinco ou não teria tomado, pelo menos, três. Assim, daria oportunidade ao Brasil de ter tido outro desempenho. Preparamos tanto esta Copa do Mundo e lamentavelmente, em 2014, repete-se, da maneira mais difícil, aquilo que aconteceu em 1950, com o Maracanazo. Tivemos o Minerazo. Sem dúvida nenhuma, é um resultado lamentável. Jamais, em qualquer tempo, o Brasil teve um resultado adverso dessa ordem. Em toda Copa, até com equipe menos expressiva, nenhuma delas perdeu de 7x1 como o Brasil.
Postar um comentário