8.05.2014

05/08/2014 Discurso de Arnaldo Faria de Sá

CÂMARA DOS DEPUTADOS - DETAQ

Sem supervisão
Sessão: 207.4.54.OHora: 17h18Fase: GE
Orador: ARNALDO FARIA DE SÁData: 05/08/2014


O SR. PRESIDENTE (Inocêncio Oliveira) - Concedo a palavra, para uma breve intervenção, ao ilustre Deputado Arnaldo Faria de Sá, PTB, São Paulo.
O SR. ARNALDO FARIA DE SÁ (Bloco/PTB-SP. Pela ordem. Sem revisão do orador.) - Sr. Presidente, eu estava na reunião de Líderes. Infelizmente, não houve acordo para ser votada a PEC nº 170. O Presidente Henrique Eduardo Alves só colocaria essa matéria em votação se houvesse acordo. E a Liderança do PT não concordou que essa matéria fosse colocada a votos. Portanto, lamentavelmente, neste esforço concentrado, aquele compromisso que havia, aquela possibilidade de que essa PEC fosse votada está sendo postergada. É difícil dizer isso àqueles que se aposentaram por invalidez, que perderam sua integralidade, perderam sua paridade. Havia grande expectativa de que essa matéria pudesse ser votada hoje. Infelizmente, a gente é obrigado a fazer este comunicado aqui de que essa matéria não será votada. Continuaremos pressionando, na tentativa de que essa matéria seja votada amanhã. É triste fazer este comunicado, principalmente pela expectativa de todos os aposentados por invalidez de que essa matéria pudesse ser votada na tarde de hoje, nesta convocação extraordinária.  Lamentavelmente, a PEC dos aposentados por invalidez não será votada hoje. Há muita invalidez e falta de caráter nesta Casa, Presidente.
Postar um comentário