10.07.2014

07/10/2014 Arnaldo Faria de Sá em seu primeiro pronunciamento pós eleições

CÂMARA DOS DEPUTADOS - DETAQ

Sem supervisão
Sessão: 224.4.54.OHora: 14h2Fase: PE
Orador: ARNALDO FARIA DE SÁData: 07/10/2014


O SR. ARNALDO FARIA DE SÁ (PTB-SP. Sem revisão do orador.) - Sr. Presidente, Sras. e Srs. Parlamentares, tenho o prazer de inaugurar esta tribuna, num novo momento da Câmara dos Deputados, depois da eleição em primeiro turno, esperando que agora, ainda antes do segundo turno, possamos resolver algumas dívidas históricas: o projeto que trata da recuperação das aposentadorias, o de nº 4.434; a PEC que trata da questão da aposentadoria por invalidez, da integralidade e da paridade; e a PEC 555, que trata da supressão da contribuição dos inativos. Aliás, matérias que, segundo compromisso assumido pelo Presidente da Câmara, serão colocadas na pauta na semana que vem. Só precisamos nesta semana limpar a pauta de uma medida provisória e de uma urgência constitucional para em seguida podermos votar essas matérias extremamente importantes. E também não está na pauta, mas queremos que entre na pauta o Projeto de Lei nº 3.299, de 2008, aquele que trata da alteração relativa a esse maldito fator previdenciário. E sem dúvida nenhuma estaremos atentos ao que deve acontecer amanhã no Supremo Tribunal Federal em relação à questão da desaposentação. Em relação a essas matérias, fomos cobrados intensamente durante a campanha. Todo aposentado, todo pensionista que nos encontra pergunta da recuperação, da aposentadoria por invalidez, da cobrança dos inativos, da questão do fator previdenciário e também dessa questão relativa à desaposentação. Foram matérias recorrentes durante toda a campanha e que agora, aqui em plenário, Sr. Presidente, nós vamos cobrar para que elas sejam decididas o mais rapidamente possível. E não tem que deixar para o ano que, não; tem que ser agora, principalmente neste momento da questão do segundo turno. Espero que tanto Aécio quanto Dilma levem a sério esta discussão do fator previdenciário, que esta matéria possa ser pauta do segundo turno, para que a gente resolva de vez esta questão. Parabéns a todos que foram reeleitos! E parabéns àqueles que disputaram, mas não foram reeleitos! Podemos nos encontrar oportunamente.
Postar um comentário