11.27.2014

26/11/2014 ARNALDO FARIA DE SÁ

NOSSO PRONUNCIAMENTO NA INTEGRA
CÂMARA DOS DEPUTADOS - DETAQ
Sem redação final
Sessão: 272.4.54.O Hora: 14h54 Fase: PE
Orador: ARNALDO FARIA DE SÁ Data: 26/11/2014

O SR. PRESIDENTE (Inocêncio Oliveira) - Para uma breve intervenção, concedo a palavra ao ilustre Deputado Arnaldo Faria de Sá, PTB de São Paulo.
O SR. ARNALDO FARIA DE SÁ (PTB-SP. Sem revisão do orador.) - Sr. Presidente, ficou provado que não adianta ter uma base aliada, uma maioria folgada. É preciso ter consistência nas propostas que se fazem. Sem dúvida nenhuma as votações do veto de ontem, a maneira como foi, totalmente errada. O próprio Presidente Renan Calheiros, ao final da sessão, admitiu que errou na maneira como foram votados. Isso está nas notas taquigráficas, as quais eu já tive o cuidado de recolher.  Isso será utilizado quando a questão for levada à Comissão de Constituição e Justiça, em razão do recurso que fiz. Lamento, Sr. Presidente, que tenha sessão ordinária da Câmara hoje e que nós não estejamos votando a PEC 170, dos aposentados por invalidez. Mais uma semana se passa sem a solução nessa questão, bem como na questão do Projeto nº 4.434, que trata da recuperação de aposentados e pensionistas e dos seus benefícios. Na LDO, apresentamos uma emenda que possa garantir o aumento real para os aposentados. Sabemos que vai ser difícil essa aprovação, mas estamos lutando, lá na LDO, para apresentar o recurso e garantir a votação dessa emenda que possa estabelecer o famoso aumento real, desde 2010, esperado por todos os aposentados e pensionistas, bem como tentar mudar esse fator previdenciário e aguardar que o Supremo retome a votação da desaposentação, questões que não podem aguardar mais tempo sem solução. Esperamos que esta Casa possa ter um pouco de independência e resolver questões extremamente importantes porque, sem dúvida nenhuma, ela é tão responsável quanto o Governo por essas questões. Aqui parece que só tem filho de chocadeira, que não tem pai nem mãe para poder respeitar um aposentado e um pensionista. Tentaremos ainda hoje brigar para que possa ser colocada em votação essa questão relativa à PEC 170, que é extremamente importante. Neste momento registro que o Senado, na Comissão de Assuntos Sociais, votou o projeto, de nossa autoria, da guarda compartilhada, também esperada ansiosamente por muitos pais e filhos que aguardam a votação dessa matéria. Esperamos que ela possa ir ao plenário do Senado ainda hoje, para que essa lei resolva de uma vez por todas essas questões. Sem dúvida nenhuma, deixo aqui também o registro de vários cumprimentos que recebi pelo lamentável passamento de minha mãe, ocorrido na semana passada lá em São Paulo, que tinha 89 anos e uma grave doença. Sem dúvida nenhuma, está descansando em paz.
Obrigado, Presidente Inocêncio.
Postar um comentário