3.17.2015

12/03/2015 - 11h23
Líderes demonstram apoio ao presidente da Câmara na CPI da Petrobras

Líderes partidários apoiaram, há pouco, o presidente da Câmara, deputado Eduardo Cunha, após seu depoimento voluntário à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Petrobras, onde está sendo ouvido sobre fatos apurados pela chamada Operação Lava Jato, da Polícia Federal.

Transferência da crise
O líder do Solidariedade, deputado Arthur Oliveira Maia (BA), também demonstrou seu apoio ao presidente: “O depoimento de Cunha devolveu à Casa a convicção de que seu presidente não tem nada a ver com esses episódios.” Maia espera que o presidente seja excluído o mais rapidamente possível do rol de investigados. E questionou: “Cadê o chefe? Parlamentar não nomeia diretor de Petrobras e não autoriza compra de Pasadena [refinaria da Petrobras nos Estados Unidos].” Para ele, é preciso ponderar se os depoimentos feitos por meio das delações premiadas são verdadeiros. “Isso precisa ser ponderado, assim como a história das pessoas envolvidas nesse episódio. Quem faz a delação premiada tem que provar que o que está falando corresponde à verdade.”

O líder do PTB, deputado Arnaldo Faria de Sá (SP), por sua vez, afirmou que “a crise do outro lado da rua [do lado do Palácio do Planalto] não pode ser transferida para este lado”. “Quem é o chefe, a quem interessa tudo isso?”, questionou também. Para ele, a tentativa de se incluir o presidente Eduardo Cunha no rol dos investigados é de tentar atingir a Casa. O líder do PR, Maurício Quintella Lessa (AL), também disse que Eduardo Cunha tem a “total confiança” da legenda e afirmou que há seletividade nas investigações por parte do Ministério Público.
Postar um comentário