4.28.2015

15/04/2015

CÂMARA DOS DEPUTADOS - DETAQ

Com redação final
Sessão: 071.1.55.OHora: 18h38Fase: OD
Orador: ARNALDO FARIA DE SÁData: 15/04/2015


O SR. PRESIDENTE (Eduardo Cunha) - Deputado Domingos.
O SR. ARNALDO FARIA DE SÁ - Sr. Presidente...
O SR. DOMINGOS NETO (PROS-CE. Pela ordem. Sem revisão do orador.) - Sr. Presidente, eu sóqueria justificar aqui a posição do PROS em não fazer parte desse acordo, seguindo o PSD. 
Nós mantemos firme a posição que já apresentamos ontem aqui,na tribuna desta Casa, acompanhando o PSD, o PSB e o PCdoB, de que aqueles que defendem verdadeiramente o trabalhador vão ter a oportunidade de mostrar isso na votação da Medida Provisória nº 665. Portanto, nós queremos votar a terceirização após a votação da Medida Provisória nº 665. 
Nós não compactuamos com o acordo firmado, para que assim isso nos permita, na semana que vem, apresentar requerimento de retirada de pauta para que nós possamos defender o trabalhador e para que os partidos que tanto nos hostilizaram na última semana possam dizer qual é a sua posição verdadeira na votação da MP 665.
O SR. PRESIDENTE (Eduardo Cunha) - Concedo a palavra ao Deputado Arnaldo Faria de Sá, rapidamente, porque vou convocar sessão extraordinária para votar a medida provisória e outras matérias.
O SR. ARNALDO FARIA DE SÁ (Bloco/PTB-SP. Pela ordem. Sem revisão do orador.) - Sr. Presidente, por acordo, V.Exa. pode encerrar a sessão agora e já convocar sessão extraordinária para votar a medida provisória.
Postar um comentário